Desabafo, às vésperas das eleições

 Escrevi o texto abaixo em resposta ao email de uma grande amiga que me passou uma daquelas “correntes” demonizando Lula, Dilma e o PT… Como ela não é a única que me passa esse tipo de mensagem, e como tenho minhas dúvidas quanto às intenções dos idealizadores desse tipo de mobilização, fica aí o registro pra quem quiser ler!

Olha só: quero aproveitar esse seu email pra fazer um desabafo. Sei que com você tenho liberdade pra isso e que vc ao menos vai considerar o que estou dizendo e, mesmo que não concorde, é capaz de continuar me amando… rsrs

Sinceramente, quando vejo essa “mobilização evangélica” contra-Dilma e pró-Serra fico me perguntando a favor de que ou quem é que estão se mobilizando na verdade.

Por que esses crentes querem liberdade religiosa? Pra que querem o direito de falar abertamente da Bíblia? Contra o que estão lutando? Em que se baseiam pra dizer tais coisas? Tudo que está sendo dito e espalhado tem um mínimo de compravação?

Francamente, menina, não acredito na “pureza” de intenções dessas pessoas (claro que isso exclui você e mais alguns amigos verdadeiros… rs).

Acredito que a maior parte dessas denúncias não passa de boatos, acho que haverá outros meios de mobilização caso algumas dessas ameaças queiram virar realidade por meio de leis e mais: acredito que se a igreja perder realmente um pouco dos muitos privilégios que tem teremos menos apóstolos e semi-deuses fazendo o que fazem com o evangelho hoje. Sim, porque essa gente só faz o que faz porque, entre outras coisas, não passa de um bando de covardes; pessoas que, diante da menor ameaça ou dificuldade, não vão hesitar em por o rabinho entre as pernas ou pegar o primeiro voo pras Bahamas…

Acho essa campanha “difamatória” fora de hora e de lugar! Pra mim, o que realmente deveria contar na hora de escolhermos os nossos candidatos são as realizações, as convicções ideológicas e coisas do tipo. A mobilização é válida, sim, mas quando feita de forma apropriada e consciente – como no caso da lei da ficha limpa, por exemplo.

Duvido que num governo neoliberal (como FHC e Serra) teríamos saído da crise mundial da maneira que saímos. Na minha modesta opinião, o neoliberalismo é o que há de pior em termos de política e o que há de mais antibíblico, ainda que eu pertença à classe que realmente conta pros políticos neoliberais. “Pobres e viúvas”, pra eles, não passam de um estorvo ou no máximo uma camada social a quem eles podem aplicar suas “políticas públicas” elaboradas pelos melhores teóricos e intelectuais de conceituadas universidades estrangeiras.

Não creio que eu, minha família e grande parte dos meus amigos seremos abalados particularmente pelo vencedor das próximas eleições. Terei que continuar a depender de plano de saúde para ter uma assistência médica digna, terei de pagar pela segurança da minha rua e meus filhos precisarão continuar a frequentar uma escola particular. Então, quando escolho não votar no Serra, estou votando, na verdade, a favor da minha empregada, que, graças ao atual governo, conseguiu ter acesso a coisas impensáveis há oito anos, como telefone celular, pra ficar num exemplo bem corriqueiro.

Acredito que todos devemos orar pelo nosso país nesse período de eleição e procurar votar pensando no bem comum e não apenas no nosso próprio umbigo evangélico. Atribuir ao governo um poder maior do que o do próprio Deus é apenas falta de fé… Assim, fico com o que a Bíblia diz: toda autoridade é constituída por Deus. Se Ele quiser abençoar o país com um governo justo e bom, ótimo, melhor pra todo mundo, mas se ele entender que nossa nação tá precisando passar por um pouquinho de “dificuldade”, amém por isso também.

O importante, eu acho, é que nesse momento não sejamos “manipuláveis” e votemos, sim, de acordo com a nossa consciência, com nossas convicções. Olha, eu tenho nojo de algumas manchetes que vejo na imprensa. Sei que elas são forjadas pra me fazer acreditar em algo que eu nem tenho como checar se é verdade ou não… Tudo que me vem à mente é aquela edição do Jornal Nacional que foi decisiva na eleição do Collor e derrota do então (e ainda?) “demoníaco” Lula… Então, só me resta a oração e a consciência tranquila…

Enfim é isso… Ainda não sei se voto na Dilma ou na Marina… Mas, uma coisa é certa: nada poderá me separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.

Beijos mil (e obrigada por me ler até aqui),

Cris

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: